Sociologia da Literatura: tradições e tendências contemporâneas

Paulo Cesar Alves, Andréa Borges Leão, Ana Lúcia Teixeira

Resumo


O presente artigo tem como objetivo  traçar  um rápido panorama histórico dos principais vetores teórico-metodológicos desenvolvidos no  que  é usualmente chamado de  “sociologia da  litera- tura”.  Em primeiro lugar,  chama atenção para  a crescente produção bibliográfica sobre  essa temática. Identifica três  grandes tendências nesses estudos: a “estética sociológica”, a “crítica literária” e a “pesquisa histórica”. Por último, analisa as reviravoltas teóricas ocorridas nos fins do Século XX (as “novas  sociologias”) e suas  implicações para  a constituição de uma  área  de pesquisa sobre  literatura. Nessa  perspectiva, o principal interesse é compreender as diferentes práticas envolvidas nos distintos trajetos que enfeixam o fenômeno “literário”. A maior  inserção dos  trabalhos sobre  literatura nos  cursos de sociologia tem  contribuído para  que  essa  área  de pesquisa se torne  mais  autônoma, uma  autonomia resultante das  interseções entre  diferentes áreas  das ciências humanas e sociais.


Referências


ALVES, Paulo C. (2010), A teoria sociológica contemporânea. Da superde- terminação pela teoria à historicidade. Sociedade e Estado, v. 25, n. 1, pp.

-31.

AMARAL, Gloria Carneiro. (2010), Navette Literária França-Brasil. A crítica de Roger Bastide, 2 vol. 1. ed. São Paulo: EDUSP.

ARENDT, Hanna. (2000), A condição humana. 10. ed. Rio de Janeiro: Forense

Universitária.

BOTELHO, André. (2002), Aprendizado do Brasil. 1. ed. Campinas: Editora da UNICAMP.

BOTELHO, André; HOELZ, Maurício. (2016), Sociologia da literatura: da reflexão à reflexividade. Tempo social, v. 28, n. 3, pp. 263-287. Disponív- el em:

&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 05 ago. 2017. http://

dx.doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2016.106017.

BOURDIEU, Pierre. (1979), La distinction. Critique sociale du jugement. 1. ed. Paris: Les Éditions de Minuit.

BOURDIEU, Pierre. (1996), As regras da arte. Gênese e estrutura do campo literário. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras.

CANDIDO, Antônio. (2006 [1965]), Literatura e sociedade. 9. ed. Rio de Ja- neiro: Ouro sobre Azul.

CHARTIER, Roger. (1990), A história cultural, Entre práticas e representa- ções. 2. ed. Rio de Janeiro: Difel.

CORCUFF, Philippe. (2001), As novas sociologias. Construções da realidade social. 1. ed. Bauru: EDUSC.

ERICKSON, Paul A.; MURPHY. Liam. D. (2015), História da teoria antropoló- gica. 1. ed. Petrópolis, RJ: Vozes.

HEINICH, Natalie. (2008), A sociologia da arte. 1. ed. Bauru, SP: Edusc. KAPLAN, Abraham. (1975), A conduta na pesquisa. 1. ed. São Paulo: Edusp. LATOUR, Bruno. (2007), Reassembling the social. An introduction to actor--network theory. 1. ed. Oxford: Oxford University Press.

LATOUR, Bruno. (2012), Reagregando o social. 1. ed. Salvador: UFBA; Bau- ru, SP: Edusc.

LEPENIES, Wolf. (1996), As três culturas. 1. ed. São Paulo: EDUSP. MACHADO NETO, Antônio L. (1973), Estrutura social da república das le-

tras. 1. ed. São Paulo: Grijalbo-EDUSP.

MICELI, Sérgio. (1977), Poder, sexo e letras na República. 1. ed. São Paulo: Perspectiva.

MICELI, Sérgio. (1979), Intelectuais e classe dirigente no Brasil (1920-1945).

ed. São Paulo: Difel.

PEREIRA DE QUEIROZ, Maria Isaura. (1976), Escravos e mobilidade vertical em dois romances brasileiros do século XIX. Cadernos CERU, v. 9, pp. 39-58.

PICÓ, Josep. (2012), Los años dorados de la sociologia (1945-1975). 1. ed. Madri: Alianza Editorial.

RITZER, Georg. (ed.). (1991), Frontiers of social theory. 1. ed. New York: Co- lumbia University Press.

SAPIRO, Gisèle. (2014), La Sociologie de la Littérature. 1. ed. Paris: La Décou- verte.

SCHWARZ, Roberto. (1990), Um Mestre na Periferia do Capitalismo. Macha- do de Assis. 1. ed. São Paulo: Duas Cidades.

SCHWARZ, Roberto. (2009). As ideias fora do lugar. Cultura e Política. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra.

WEBER, Marianne. (1995), Max Weber: a biography. 3. ed. London/New Brunswick: Transaction Publishers.

WEBER, Marianne. (1994), “Prefácio à segunda edição”. In: WEBER, Max. Economia e Sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva, volume I. 2. ed. Brasília: Editora da Universidade de Brasília.

WEBER, Max. (1995), Os fundamentos racionais e sociológicos da música. 1. ed. São Paulo: Edusp.

WHITEHEAD, Alfred North. (2006), A ciência e o mundo moderno. 1. ed. São Paulo: Paulus.

http://dx.doi.org/10.20336/rbs.241

DOI: 10.20336/rbs.241


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN Impresso: 2317-8507

ISSN Eletrônico: 2318-0544

 

Indexado por:

Hispanic American Periodicals Index