Migrações internacionais de jovens rurais: limites da reprodução social de agricultores familiares e construções da autonomia pessoal / International migration of rural youth: limits of family farmers social reproduction and constructions of personal auto

Joel Orlando Bevilaqua Marin, Laila Mayara Drebes

Resumo


O artigo tem como objetivo compreender o fenômeno das migrações internacionais vividas por jovens rurais, a partir da inter-relação de fatores objetivos e subjetivos que interferem na reprodução familiar de agricultores. A pesquisa foi realizada em Itapuranga, estado de Goiás, com base em dados qualitativos, obtidos por meio de entrevistas semiestruturadas. As migrações internacionais estão relacionadas com a desestruturação da produção agrícola e dos meios de vida dos agricultores familiares, que limitam a construção da autonomia dos jovens rurais e de processos de sucessão hereditária. Ancoradas em longa tradição, as migrações internacionais de jovens rurais passaram a representar estratégias de ascensão social, emancipação pessoal e transição para a vida adulta.

 

In this article, we aim to analyze the phenomenon of international migrations experienced by rural young people, based on the interrelationship between objective and subjective factors that limit the traditional strategies of social reproduction in agriculture and the construction processes of social autonomy and entry into adult life. The research was carried out in Itapuranga, state of Goiás, Brazil, based on qualitative data, obtained through semi-structured interviews. International migrations are related to the disruption of agricultural production and the livelihoods of family farmers and to changes in perceptions of rural life and work, which limit the processes of hereditary succession and the construction of the autonomy of rural youth. Anchored in a long tradition, the international migrations of rural youth  have begun to represent strategies of social ascension, personal emancipation and transition to adult life.


Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, Ricardo; SILVESTRO, Milton; CORTINA, Nelson;

BALDISSERA, Ivan; FERREIRA, Dilva; TESTA, Vilson M. (1998), Juventude e agricultura familiar: desafios dos novos padrões sucessórios. Brasília: Unesco.

BOURDIEU, Pierre (2011), La “jeunesse” n’est pas qu’un mot. In: BOURDIEU, Pierre. Questions de sociologie. Lonrai: Les Éditons de Minuit. pp. 143-154.

BRUMER, Anita (2007), A problemática dos jovens rurais na pós-modernidade. In: CASTRO, Elisa G.; CARNEIRO, Maria J. (Orgs.). Juventude rural em perspectiva. Rio de Janeiro: Mauad X, pp. 35-52.

CARNEIRO, Maria J. (1999), O ideal urbano: campo e cidade no imaginário dos jovens rurais. In: SILVA, Francisco C. T.; SANTOS, Raimundo; COSTA, Luiz F.C.C. (Orgs.). Mundo rural e política: ensaios interdisciplinares. Rio de Janeiro: Campus, pp. 97-117.

CARVALHO, Simone P.; MARIN, Joel O. B. (2011), Agricultura familiar e agroindústria canavieira: impasses sociais. Revista de Economia e Sociologia Rural, n. 49, v. 3, pp. 681-708.

CASTRO, Elisa G.; MARTINS, Maíra; ALMEIDA, Salomé L. Ferreira de; RODRIGUES, Maria Emilia; CARVALHO, Joyce Gomes de (2009a), Os jovens estão indo embora? Juventude rural e a construção de um ator político. Rio de Janeiro: Mauad X; Seropédica; Edur.

CASTRO, Elisa G. (2009b), Juventude rural no Brasil: processos de exclusão e a construção de um ator político. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Ninez y Juventud, n. 7, v. 1, pp. 179-208.

CHAVEIRO, Eguimar F.; RODRIGUES, Ueliton B. (2013), Conflitos sociais da migração internacional: narrativas de migrantes goianos no além-mar. Revista Territorial, n. 2, v. 1, pp. 69-89.

COQUARD, Benoit. (2014), “Partir ou rester? Le dilemme des jeunes ruraux”. In: LABADIE, Francine. Parcours de jeunes et territoires: rapport de l’Observatoire de la jeunesse 2014. Paris: INJEP, pp. 199-211.

COQUARD, Benoit. (2015), Que sait-on des jeunes ruraux? Paris: INJEP.

DREBES, Laila M. (2015), Jovens rurais em migrações internacionais. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Maria – Santa Maria.

DREBES, Laila M. (2019), Jovens rurais em processos de migrações internacionais. In: MARIN, Joel O. B.; FROEHLICH, José M. Juventudes rurais e desenvolvimento territorial. Santa Maria: Editora UFSM. pp. 217-241.

FEIXA, Carles P. (2006), De jóvenes, bandas y tribus. Barcelona: Editorial Ariel.

FERREIRA, Brancolina; ALVES, Flávio (2009), Juventude rural: alguns impasses e sua importância para a agricultura familiar. In: CASTRO, Jorge A.; AQUINO, Luseni M.; ANDRADE, Carla C. Juventude e políticas sociais no Brasil. Brasília: Ipea, pp. 243-258.

GARCIA JR., Afrânio R. (1989), O sul: caminho do roçado: estratégias de reprodução camponesa e transformação social. Brasília: Marco Zero; Universidade de Brasília; CNPq.

IBGE. (2000), Censo Demográfico 2000. Brasil: IBGE.

IBGE. (2010), Censo Demográfico 2010. Brasil: IBGE.

IBGE. (2017), Censo Agropecuário 2017. Brasil: IBGE.

LOYAL, Steven. (2018), Bourdieu, colonialismo e migração. Contemporânea, n. 1, v. 8, pp. 111-138.

MARIN, Joel O. B.; NEVES, Delma P. (Orgs.). (2013), Campesinato e Marcha para Oeste. Santa Maria: Editora da UFSM.

MARIN, Joel O. B. (Org.). (2017), Agricultores familiares em migrações internacionais. Santa Maria: Editora da UFSM.

MARIN, Joel O. B.; DREBES, Laila M.; OLIVEIRA, Flávia S. (2019), Migrações internacionais de mulheres rurais. Cadernos CERU, n. 1, v. 30, pp. 168-200.

MENEZES, Marilda A. (Org.). (1992). Histórias de migrantes. São Paulo: Edições Loyola.

MENEZES, Marilda A. (2012). Família, juventude e migrações. Revista Anthropológicas, n. 23, v. 1, pp. 113-136.

MRE (2016), Estimativas populacionais das comunidades brasileiras no mundo – 2015 (números atualizados em 9/11/2016). Brasília: Itamarati.

NEVES, Delma P. (2007), Agricultura familiar: quantos ancoradouros! In: FERNANDES, Bernardo M.; MARQUES, Marta I. M.; SUZUKI, Júlio C. (Orgs.). Geografia agrária: teoria e poder. São Paulo: Expressão Popular, pp. 211-270.

OLIVEIRA, Flávia S. (2015), Migrações rurais e agricultura familiar: vivências de famílias de Itapuranga/GO. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Goiás – Goiânia.

ONU. (2019), International migrant stock 2019. Online. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2020.

PEREIRA, José C. A. (2007), Da migração nacional à internacional: enredos e desenredos de jovens rurais na agricultura familiar. In: CARNEIRO, Maria J.; CASTRO, Elisa G. (Orgs.). Juventude rural em perspectiva. Rio de Janeiro: Mauad X. pp. 149-166.

PEREIRA, José C. A. (2012), O lugar desmanchado, o lugar recriado? Enredos e desenredos de jovens rurais na migração internacional. Tese de Doutorado. Universidade Estadual de Campinas – Campinas.

RENK, Arlene; CABRAL, Vilson J. (2002), Campesinidade e migração internacional: novas estratégias dos jovens rurais do Oeste Catarinense. Esboços, n. 10, v. 10, pp. 09-28.

SALES, Teresa (1999), Brasileiros longe de casa. São Paulo: Cortez.

SAYAD, Abdelmalek (1998), A imigração ou os paradoxos da alteridade. São Paulo: Edusp.

SAYAD, Abdelmalek (2000), O retorno: elemento constitutivo da condição do imigrante. Travessia, n. especial, v.13, pp. 03-32.

SEGALEN, Martine. (2005), Rites et rituels contemporains. Paris: Armand Colin.

SPANEVELLO, Rosani M. (2008), A dinâmica sucessória na agricultura familiar. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Porto Alegre.

STROPASOLAS, Valmir L. (2006), O mundo rural no horizonte dos jovens. Florianópolis: Ed. da UFSC.

WANDERLEY, Maria N. B. (2007), Jovens rurais de pequenos municípios de Pernambuco: que sonhos para o futuro. In: CARNEIRO, Maria J.; CASTRO, Elisa G. (Orgs.). Juventude rural em perspectiva. Rio de Janeiro: Mauad X, pp. 35-51.

WEISHEIMER, Nilson (2009), A situação juvenil na agricultura familiar. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Porto Alegre.




DOI: http://dx.doi.org/10.20336/rbs.594

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Brasileira de Sociologia - RBS

ISSN Impresso: 2317-8507

ISSN Eletrônico: 2318-0544


Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 

Indexado por:

 Hispanic American Periodicals Index

INDEX h5 

h5-index 8  /  h5-median 10