A Indústria 4.0 e o Futuro do Trabalho: Tensões e Perspectivas

Marcelo Augusto Vieira Graglia, Noêmia Lazzareschi

Resumo


Este artigo tem como  objetivo  apresentar e analisar os dados fornecidos pelas  recen- tes pesquisas sobre  a utilização das tecnologias de informação, de comunicação e de inteligência e o seu impacto sobre  os mundos do trabalho nos países mais  desenvol- vidos do mundo. Concentra-se não apenas na automatização e robotização do proces- so de produção, mas nas novas  formas  de execução do trabalho em todos  os setores da vida  econômica que  se transformam graças  à utilização da inteligência artificial, blockchain, big data  e profusão de aplicativos para  a satisfação de um  sem  número de necessidades sociais. Procura demonstrar as tensões sociais  que resultam das pro- fundas mudanças dos mercados de trabalho a partir da reestruturação produtiva pro- vocada pela introdução das novas  tecnologias e novas  técnicas de gerenciamento do processo de trabalho, ressaltando não só um  de seus  efeitos  negativos mais  temidos pelos trabalhadores – o aumento do desemprego -, mas também e sobretudo as possi- bilidades de um  futuro brilhante para  toda  a humanidade, definitivamente liberada das  tarefas  repetitivas, simplificadas, insignificantes que  impedem a realização das potencialidades humanas de inteligência, criatividade, espírito crítico e iniciativa. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20336/rbs.424

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Sociologia - RBS

ISSN Impresso: 2317-8507

ISSN Eletrônico: 2318-0544


Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons 4.

Indexado por:

 Hispanic American Periodicals Index

INDEX h5 

h5-index 8  /  h5-median 13