A institucionalização da pesquisa sobre ensino superior no Brasil

Clarissa Eckert Baeta Neves, Helena Sampaio, Rosana Heringer

Resumo


O artigo trata  da constituição do campo de estudos sobre  ensino superior. Vinculado ao  reconhecimento da  importância do  ensino superior nas  sociedades contempo- râneas, a emergência desse  novo  campo de  estudos é relativamente recente: surge nos anos  1970 nos Estados Unidos e se dissemina nas décadas seguintes para  outras partes do mundo. No Brasil,  embora já se evidencie, nas  décadas 1940 a 1970,  uma significativa produção acadêmica sobre  a universidade, seus  papeis na sociedade e modelos de organização – ressoando períodos de criação e de reforma da universida- de no país  -, é somente no final dos anos  1980 que o sistema de ensino superior e as instituições que  o compõem se tornaram objeto  de estudos e as pesquisas passaram a ser realizadas por grupos/núcleos e centros de investigação. Ao chamar a atenção para este novo campo de estudos, o artigo também ressalta a atualidade e pertinência nos  debates envolvendo questões como  igualdade de oportunidades, desigualdades sociais, estratificação e diversidade, investimentos em políticas sociais, decisões es- tratégicas em relação à formação de quadros profissionais e ao desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação no mundo globalizado.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20336/rbs.243

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Sociologia - RBS

ISSN Impresso: 2317-8507

ISSN Eletrônico: 2318-0544


Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 

Indexado por:

 Hispanic American Periodicals Index

INDEX h5 

h5-index 8  /  h5-median 10