Produção da diversidade: identidades e imigração

Marcelo Alario Ennes

Resumo


O objetivo  geral  desse  artigo  consiste em  analisar a dinâmica identitária no que diz respeito às mudanças no sentido da diversidade cultural em três con- textos  diferentes: a passagem do  século XIX para  o XX, o período compre- endido entre  o final  da Segunda Guerra  Mundial e o fim da Guerra  Fria  e a passagem do  século XX para  o XXI. Centrei a análise em  torno  da  questão imigratória e de sua  capacidade de produzir o estranhamento e a alteridade. Procurei sistematizar parte  de  minhas reflexões que  resultaram das  leituras sobre  assimilação, diversidade, multiculturalismo e interculturalismo. Parto de uma  hipótese segundo a qual  a origem  das mudanças a respeito do enten- dimento da diversidade está, sobretudo, relacionada às transformações obser- vadas  na correlação de forças  e na distribuição de poder entre  atores  sociais. O artigo  demonstra que  a ideia  de diversidade variou nos  três  períodos deli- mitados pelo estudo. Primeiro, a construção da diferença como desigualdade; segundo, a diferença como direito e, por fim, como expressão de formas  mais ambivalentes nas quais  concepções essencializadas e despolitizadas da diver- sidade convivem com a ampliação de noções e práticas de direitos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20336/rbs.172

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Sociologia - RBS

ISSN Impresso: 2317-8507

ISSN Eletrônico: 2318-0544


Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons 4.

Indexado por:

 Hispanic American Periodicals Index

INDEX h5 

h5-index 8  /  h5-median 13