Diálogos entre Chantal Mouffe e Pierre Bourdieu: uma proposta de análise sociológica da ação dos trabalhos artísticos no interior do campo da arte a partir do conceito de agenciamentos artísticos

Raíza Cavalcanti

Resumo


Neste  artigo  apresento uma  proposta teórico-metodológica para  a análise de trabalhos artísticos desde a perspectiva da sociologia, baseada nas  teorias de campo de  Pierre  Bourdieu e de  democracia agonista de  Chantal Mouffe.  A partir do  conceito de  agenciamentos artísticos, proponho  uma  análise das relações entre  os processos de legitimação (e a potencial apropriação da crí- tica  que  geram)  observando a ação  dos  trabalhos artísticos no  interior das instituições e instâncias legitimadoras que  participam. Ao centrar o foco na agência dos trabalhos artísticos e suas práticas estético-discursivas no interior do campo da arte,  pretende-se ver mais  de perto  sua atuação quando imersos em bienais, feiras de arte, participando do mercado e de textos  institucionais. Uma  microanálise da  ação  dos  trabalhos artísticos no  interior do campo da arte é o objetivo  principal que  se pretende atingir ao aplicar-se o conceito de agenciamentos artísticos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20336/rbs.167

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Sociologia - RBS

ISSN Impresso: 2317-8507

ISSN Eletrônico: 2318-0544


Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons 4.

Indexado por:

 Hispanic American Periodicals Index

INDEX h5 

h5-index 8  /  h5-median 13