Estrutura ocupacional, classes sociais e desigualdade racial no Brasil: uma comparação intrínseca com os EUA

Jorge Alexandre Barbosa Neves, Flavia Pereira Xavier

Resumo


As interações entre  Capital Humano e Status Socioeconômico da Ocupação com  a Raça  em  Funções de  Determinação de  Rendimentos do  Trabalho no Brasil  têm sido  reportadas por  diferentes pesquisadores. Entretanto, no caso brasileiro, todas as análises têm sido  baseadas em estimações de Modelos de Mínimos Quadrados Ordinários (MQO). De forma  a melhor estimar as intera- ções entre  Estrutura Ocupacional e Raça em funções de rendimento no Brasil, de forma  comparativa com uma  análise realizada nos EUA, utilizamos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 1996 (PNAD-1996) para a estimação de Modelos Hierárquicos Lineares de dois  Níveis  (MHL-2). Nossos resultados indicam a relevância do uso de categorias de classe  para o entendi- mento das interações propostas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20336/rbs.164

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Sociologia - RBS

ISSN Impresso: 2317-8507

ISSN Eletrônico: 2318-0544


Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons 4.

Indexado por:

 Hispanic American Periodicals Index

INDEX h5 

h5-index 8  /  h5-median 13