Desempenho universitário no Brasil: estudo sobre desigualdade educacional com dados do ENADE 2014

Neylson João Batista Filho Crepalde, Leonardo Souza Silveira

Resumo


O ensino superior brasileiro passou por etapas de expansão e diversificação ao longo das últimas duas décadas. A literatura sociológica, por sua vez, demonstra que as desigualdades educacionais podem estar associadas a diferentes níveis, a saber, individual e institucional. O presente trabalho analisa como se comportam estas desigualdades com relação ao desempenho dos alunos quando investigadas de forma desagregada por cursos de nível superior e quando controladas por instituição. Além disso, investigamos ainda a diferença de desempenho dos alunos de instituições de categorias administrativas diferentes considerando o “efeito escola”. Para tanto, usamos os dados do Enade 2014 e estimamos modelos lineares por mínimos quadrados ordinários e modelos hierárquicos. Nossos principais achados podem ser resumidos da seguinte forma: 1) o efeito das escolas sobre o desempenho dos alunos supera as diferenças de desempenho por sexo, raça e renda familiar; 2) as desigualdades se comportam de maneira distinta em cada curso chegando, algumas, a desaparecer.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20336/rbs.155

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Impresso: 2317-8507

ISSN Eletrônico: 2318-0544


Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 

Indexado por:

 Hispanic American Periodicals Index

INDEX h5 

h5-index 7  /  h5-median 13