Regulamentação, ética e controle social na pesquisa em ciências humanas

Emil A. Sobottka

Resumo


O texto  situa  a evolução da regulamentação da ética  em pesquisa na área  da  saúde no  Brasil,  a gradativa expansão colonizadora de  sua aplicação para  as ciências humanas. Ele aborda ademais a tensão en- tre a liberdade e a autonomia na pesquisa com as pretensões de con- trole externo e a diferença entre  as pesquisas experimentais, feitas na lógica  positivista da  separação sujeito-objeto, e aquelas observacio- nais-interpretativas, que  se ocupam das  ações  das  pessoas, das  relações entre  elas e do sentido que elas dão ao que fazem  e que têm nas pessoas envolvidas interlocutores. Além de realçar a inadequação do atual  monitoramento feito pelo sistema CEP/Conep  para  as pesquisas em ciências sociais, o texto defende que a centralidade da responsabi- lidade ético-profissional do pesquisador não pode  ser substituída por procedimentos burocratizados e voluntaristas de controle externo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20336/rbs.93

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Sociologia - RBS

ISSN Impresso: 2317-8507

ISSN Eletrônico: 2318-0544


Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons 4.

Indexado por:

 Hispanic American Periodicals Index

INDEX h5 

h5-index 8  /  h5-median 13