Família, trabalho e desigualdades no início do século XXI

Lilia Montali

Resumo


Este  ensaio trata  da  relação família-trabalho, suas  mudanças e per- manências, tendo como  referência teórica a abordagem da  “divisão sexual do trabalho” enquanto noção  que  articula a esfera  produtiva e a esfera reprodutiva e define os lugares de homens e de mulheres nestas esferas. Com  base  nestas referências são  apresentadas infor- mações que  indicam como  foram  pequenas as mudanças na relação família-trabalho quando se consideram as relações assimétricas de- finidas pela  divisão sexual do trabalho. Mostra  que  embora cresça  a participação das  mulheres no  mercado de  trabalho no  Brasil  desde 1970,  e desde os  anos  80  cresça  a participação das  mulheres-côn- juges,  esta  ocorre  sob  a permanência da  desigualdade de gênero  no mercado de trabalho. Destaca  que  tal desigualdade tem por origem  a divisão sexual do tradalho e que esta dificulta a superação da pobreza em domicílios com encargos por crianças.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20336/rbs.79

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Sociologia - RBS

ISSN Impresso: 2317-8507

ISSN Eletrônico: 2318-0544


Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons 4.

Indexado por:

 Hispanic American Periodicals Index

INDEX h5 

h5-index 8  /  h5-median 13