06/08/2014

CRISE NO IBGE: APELO DA COMUNIDADE ACADêMICA AO DIáLOGO

A comunidade acadêmica brasileira vem acompanhando, com apreensão, a recente crise do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), que coloca em risco a produção de dados essenciais para a produção científica nacional e internacional.
 
As informações produzidas e disponibilizadas pelo IBGE são intensamente utilizadas em pesquisas no Brasil e no exterior – pesquisas de comparação internacional – por sua reconhecida qualidade e excelência. Desnecessário lembrar que as pesquisas do IBGE sempre nos colocaram em igualdade de condições,  sob o ponto de vista da qualidade e confiabilidade dos dados,  com os pesquisadores dos países centrais.
 
Atualmente o IBGE conta com 5.760 servidores efetivos, dos quais 68% estão em fase de se aposentar, pois já acumulam mais de 26 anos de serviço. O quadro técnico, que chegou a contar com 14 mil em 1989, vem sendo substituído por trabalhadores temporários, que são responsáveis por pesquisas de caráter continuo,  o que submente a produção do Instituto a condições de extrema instabilidade. 
 
Tais condições de produção de informações são preocupantes, tendo em vista que a diferenciação do IBGE em relação a institutos de mercado reside, justamente, na qualidade e a credibilidade construídas ao longo dos seus 78 anos de história, assegurada, em grande medida, pela especialização, conhecimento acumulado e compromisso de seu corpo de funcionários.
 
Há mais de dois meses os trabalhadores do IBGE iniciaram uma greve com uma pauta que não está centrada tão somente em questões salariais, mas envolve pontos de defesa institucional. É preocupante o impasse que se estabeleceu com a judicialização da greve e a demissão de quase 200 trabalhadores, tendo em vista que esse cenário amplia o risco de perda de confiabilidade dos dados, bem como de descontinuidade na produção de informações vitais para um retrato amplo e adequado da realidade brasileira.
 
Por todos esses motivos, a comunidade acadêmica solicita às instâncias responsáveis a abertura de canais de negociação e diálogo para que se construam melhores condições de realização das pesquisas e que se mantenha esse patrimônio técnico absolutamente essencial para a produção intelectual no Brasil. 
 
ABA - Associação Brasileira de Antropologia
ABCP - Associação Brasileira de Ciência Política 
ANPOCS - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais
SBS – Sociedade Brasileira de Sociologia 
 

 

Voltar



REVISTA BRASILEIRA DE SOCIOLOGIA

O principal foco da Revista é a produção acadêmica e cientifica acerca da realidade brasileira e mundial contemporâneas.

Leia mais


Sociologies in Dialogue

Sociologies in Dialogue is a semiannual publication of the Brazilian Sociological Society focused on presenting unpublished articles in the field of Sociology

Leia mais




programas de pós-graduação




SECRETARIA GERAL

SBS - Sociedade Brasileira de Sociologia
PUCRS - PPG em Ciências Sociais
Avenida Ipiranga, 6681 - Partenon
CEP: 90619-900 - Porto Alegre, RS
secretaria@sbsociologia.com.br

SIGA NAS REDES SOCIAIS


Desenvolvido por Master Tecnologia